CQ Radioamadores urgente

animated-gifs-radar-communications-003

ATENÇÃO TODOS OS RADIOAMADORES BRASILEIROS. Encontra-se em andamento
no Senado o PLS 293/2012, intitulada como a nova Lei da Antenas.

Referida norma, cita de forma geral a expressão de infraestrutura de
radiocomunicação e por conta disso precisou incluir no parágrafo 2º do
artigo primeiro as exceções à norma. Ou seja, tendo listado as
exceções, conclui-se que toda infraestrutura de radiocomunicação não
constante das exceções nominalmente listadas, estará sujeita à norma.
Infelizmente, os Radioamadores e Operadores de faixa de Cidadão não
foram relacionados nas exceções, obviamente por um lapso do
legislador, pois a lei original destina-se as operadoras de telefonia.

A LABRE FEDERAL vinha a meses tentando uma audiência com o relator do
projeto Senador Walter Pinheiro, e não obteve êxito, tendo o projeto
sido encaminhado para votação na data de ontem.

Com a ajuda do Senador Eunício Oliveira do PMDB-CE, conseguimos tirar
o projeto de votação e a mesma foi adiada para o próximo dia 18/11.

Todas as LABRES a partir do seu Conselho Diretor estarão recebendo um
modelo de petição encaminhada diretamente a cada um dos 81 Senadores,
nada impedindo também que cada Radioamador que conheça um Senador
posse enviar também a mesma petição.

Se o projeto for aprovado no jeito que está, corre-se o risco de
inviabilizar a instalação de Torres em todo o território nacional,
pois há previsão inclusive da necessidade de licenciamento ambiental,
por exemplo, para a referida instalação.

Ajudem a divulgar a informação e dar conhecimento de que a LABRE vem
se empenhando arduamente para regularizar a situação e o apoio de
todos neste momento é absolutamente necessário.

Marcelo Motoyama – PY2FN
Presidente estadual da LABRE-SP

A LABRE/RS já encaminhou a sua manifestação aos senadores PAULO PAIM,
ANA AMELIA LEMOS, e PEDRO SIMOM.
É HORA TAMBÉM DE CADA RADIOAMADOR FAZER A SUA PARTE. MANIFESTE-SE
CONTRA ESTE PROJETO.
EM ANEXO LISTA DE E-MAIL DOS SENADORES

 
 

RECOMENDAÇÃO DA CRUZ VERMELHA

celular
As equipes de emergência médica se deram conta de que, muito freqüentemente, nos acidentes em rodovias, os feridos portam consigo um telefone celular. No entanto, na hora de os médicos fazerem uso para se comunicar algum parente, não sabem com quem contatar entre a longa lista de números.
Assim, lançam-nos a idéia de que todos adicionem em sua agenda do telefone celular um número da pessoa a ser contatada, em caso de acidente, sob a expressão  
A Em emergência 
(O “A” é para que apareça sempre em primeiro lugar na lista).
É algo simples, não custa nada e poderia nos ajudar demais.
SE LHE PARECE UMA BOA IDÉIA, REPASSE ESTA MENSAGEM AO MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PESSOAS. 

Criada a Semana Estadual do Radioamadorismo RS

animated-gifs-radar-communications-003

 

radtwr215476-34dg

PROJETO DE LEI
Dr. Basegio: Aprovado PL que cria a Semana Estadual do Radioamadorismo
Ana Luisa do Nascimento – MTE 11712 | PDT – 18:15-15/10/2013 – Foto: Carlos Eduardo Lando
Aprovado PL, de autoria do<br />
          deputado Basegio, que cria a Semana Estadual do<br />
          Radioamadorismo
A Assembleia Legislativa aprovou com unanimidade o Projeto de Lei, de autoria do deputado estadual Dr. Basegio (PDT), que cria a Semana Estadual do Radioamadorismo, a ser comemorada sempre na primeira semana de novembro. Durante seu pronunciamento, o parlamentar destacou a importância dos serviços prestados pelos radioamadores à sociedade como fator de integração entre as pessoas, regiões e países. A votação aconteceu terça-feira (15) no plenário Vinte de Setembro.

Conforme Basegio, o PL visa resgatar a história desse meio de comunicação e estimular o assunto na Rede Estadual de Ensino. “Criar a Semana Estadual do Radioamadorismo é resgatar um pouco da história do gaúcho Landell de Moura e, de uma maneira singular, levar até nossas escolas da rede estadual de ensino a oportunidade de inserção e conhecimento dessa importante forma de comunicação”, explicou Basegio.

No documento, o deputado recorda a trajetória do radioamadorismo, desde sua origem, quando operadores de uma rede telegráfica nos Estados Unidos, em seus horários de folga, usavam o método de comunicação através de correntes elétricas. Este método é conhecido como Código Morse, criado em 1835 por Samuel Morse.

O radioamadorismo existe no Brasil desde 1909. Na época, utilizado exclusivamente pelas Forças Armadas, era considerada uma atividade clandestina. Através do decreto nº 16.657, em novembro de 1924, o Brasil reconhece o Radioamadorismo e retira clandestinidade de seus praticantes.

Recentemente, o Ministério da Integração Nacional, através da Portaria 302, criou a Rede Nacional de Emergência de Radioamadores – RENER como parte integrante do Sistema Nacional de Defesa Civil – SINDEC. O serviço de radioamadorismo mostra-se fundamental, especialmente na solução de problemas envolvendo catástrofes naturais.

Link da Noticia